terça-feira, 27 de março de 2012

SEPPIR comemora 9 anos em ato vazio

Vazio e melancólico, segundo pessoas presentes, são as únicas palavras para descrever o Seminário sobre Eleições Municipais que a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), promoveu no auditório do Tribunal Superior Eleitoral, nesta quarta-feira (21/03) para marcar o 9º aniversário de sua criação, em 2003.

Os organizadores precisaram chamar funcionários para ocupar as cadeiras vazias e ouvir Hélio Santos, apresentado com a pompa do título de doutor, dizer que “a cultura da exclusão foi maturada com a lógica de que podem co-existir cidadãos e não cidadãos numa mesma sociedade.”

Discursos

Na abertura, a ministra Luiza Bairros (foto) afirmou, sem que se saiba o que exatamente pretendeu dizer com a frase de efeito, que "o Estatuto da Igualdade Racial só se efetiva se mobilizar a cooperação de agentes públicos e privados". "Aproximar o Estatuto do processo eleitoral permite a renovação das práticas políticas e de gestão”, declarou a titular da Seppir.

Nenhuma palavra disse a ministra a respeito de quando tomará a iniciativa de mandar à Casa Civil a regulamentação do Estatuto, no que precisa ser regulamentado.

Hélio Santos, cuja presença como principal palestrante no Seminário causou estranheza a lideranças negras da base do Governo, tendo em vista o fato de ser notoriamente ligado ao ex-governador tucano José Serra, candidato derrotado nas eleições de 2010 pela atual presidente Dilma Rousseff, repetiu o discurso que faz desde 1.984, quando participou da criação do Conselho Estadual da Comunidade Negra de S. Paulo, no Governo Montoro.

No estilo de quem fala as coisas mais óbvias como se estivesse anunciando o fim do mundo, alertou que o Brasil pode chegar até 2027 como o quarto país mais rico do planeta e ainda assim manter o atual quadro de exclusão e desigualdades. “Hoje se fala muito de sustentabilidade, mas eu falo de sustentabilidade moral”, ensinou.

Os deputados Edson Santos, um dos antecessores da atual ministra Luiza Bairros, e Luiz Alberto do PT, da Bahia, compareceram, mas foram embora antes da abertura.

A ex-governadora do Rio e atual deputada federal pelo Estado, Benedita da Silva, fez discurso elogiando a atual ministra Luiza Bairros, “grande pensadora e intelectual de políticas públicas para a população negra”, cuja permanência no cargo continua incerta.

Das principais articulações nacionais do Movimento Negro, a UNEGRO e a CONEN – correntes de negros, respectivamente do PT e do PC do B – ninguém compareceu e quem compareceu, como o coordenador geral da UNEGRO, historiador Edson França, destacado para representar o seu partido na condição de membro do Comitê Central, não teve a presença sequer citada.

Entre os que tiveram a presença destacada, o secretário-geral do TSE, Manoel Carlos de Almeida Neto, representando o presidente, ministro Ricardo Lawandowski, a vice-procuradora do Ministério Público Federal, Sandra Cureau, o secretário-geral do Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinicius Furtado Coelho, e o senador Valdir Raupp, presidente nacional do PMDB.
(AFROPRESS)

PT lança Luciano Cartaxo para disputar prefeitura de João Pessoa

Luciano Cartaxo, pré-candidato à prefeitura de João Pessoa (Foto: Richard Casas/PT)

Em encontro realizado no domingo (25), o Partido aprovou tese da candidatura própria para a disputa na capital da Paraíba.

O PT de João Pessoa (PB) realizou encontro de delegados no domingo (25), quando decidiu lançar candidatura própria à prefeitura da cidade. Mais de 200 delegados e delegadas participaram do encontro, sendo que uma ampla maioria aprovou a tese da candidatura própria e definiu o nome do deputado estadual Luciano Cartaxo como pré-candidato à prefeitura da capital paraibana.
Em entrevista ao Portal do PT, Luciano Cartaxo, que também já foi vice-governador da Paraíba, falou sobre o processo de discussão e de construção da tese da candidatura própria no PT de João Pessoa. Ele afirmou que a militância petista saiu unida do encontro e disposta a ir para as ruas fazer campanha.
“Existe um sentimento muito forte na militância em voltar a fazer campanha para o PT.  O PT deve à cidade de João Pessoa uma administração e essa é a oportunidade que o militante petista está enxergando para que possamos concluir um processo novo no estado da Paraíba começando por João Pessoa. Tivemos uma participação efetiva de praticamente três mil militantes em todo este processo. Nós vamos continuar dando passos decisivos para criaruma grande unidade para poder apresentar um grande projeto para a nossa cidade”.
Cartaxo falou também sobre a próxima etapa que será fazer o debate político com a cidade e negociar com os partidos que já tem uma boa relação política com o PT para construir uma aliança forte que permita conquistar a vitória.
Ele reforçou ainda a possibilidade de inclusão das muitas experiências bem sucedidas do Modo Petista de Governar na construção do programa de governo que será apresentado à população de João Pessoa.

Com relação à sua avaliação sobre o desempenho eleitoral do PT na Paraíba em 2012, Cartaxo afirmou que existe uma boa expectativa.
“A partir de João Pessoa, o PT pretende criar um processo de ampliação da sua participação no cenário político estadual. Consideramos que já temos uma grande vitória, que é recolocar o PT no debate político da capital. João Pessoa vai irradiar para o interior do estado uma perspectiva real de que o Partido pode apresentar diversas candidaturas.”

Luciano Cartaxo agradeceu a militância petista de João Pessoa pelo apoio e reafirmou a sua confiança para a disputa eleitoral. “A alegria estampada no rosto e o sorriso largo do militante do PT no últimos dias pela conquista da candidatura própria é uma sinalização muito clara de que o PT vai avançar muito nestas eleições em 2012e temos a expectativa de que a gente possa alcançar uma grande vitória e fazer uma grande administração em João Pessoa”.
(Geraldo Ferreira – Portal do PT)

Marinho reúne cúpula do PRB em Salvador para tratar de sua pré-candidatura


Márcio Marinho reúne cúpula do PRB em Salvador para tratar de sua pré-candidatura
A Executiva do PRB-BA se reuniu para debater as diretrizes da pré-candidatura do deputado federal Márcio Marinho à prefeitura da capital baiana. O parlamentar também é o presidente da legenda no Estado.

Estavam presentes os deputados estaduais Sidelvan Nóbrega (presidente municipal da legenda); José de Arimatéia, vice-presidente regional; os vereadores Tia Eron, Sabá e Isnard Araújo; Drª Sílvia Cerqueira e Herval Sena, representando o deputado federal Popó; além de assessores e profissionais de comunicação.

Texto e foto: PRB-BA

Membros do PRB em reunião com ministra dos Direitos Humanos

O Secretário do Idoso do Distrito Federal, Ricardo Quirino (PRB), e o deputado Federal Vitor Paulo (PRB-RJ) se reuniram com a ministra Maria do Rosário, na Secretaria de Direitos Humanos. Os republicanos, que lutam pela causa do idoso, se colocaram à disposição no que diz respeito aos assuntos que envolvem a terceira idade, tanto na Câmara Federal como no Executivo.

Vitor Paulo também é presidente da Frente Parlamentar em Apoio ao Idoso, na Câmara dos Deputados. Na oportunidade, Ricardo Quirino entregou à ministra um relatório sobre as atividades de sua pasta. “Coloco a Secretaria do Idoso à disposição para que juntos possamos realizar um trabalho de referência junto a essa população”, ressaltou. A ministra Maria do Rosário se mostrou entusiasmada e elogiou o caráter comunitário adotado nas ações do Distrito Federal.

Na Secretaria de Direitos Humanos existe uma coordenação que cuida especificamente das políticas voltadas para os idosos, com o objetivo de coordenar políticas em benefício dessa faixa etária nos estados e municípios. Na reunião, definiu-se também a realização de um seminário em junho. O órgão distrital, a Frente Parlamentar e a Secretaria de Direitos Humanos, juntos, pretendem realizar uma mobilização nacional com o intuito de discutir políticas públicas efetivas para esse contingente.

Além da ministra e dos republicanos, participaram do encontro as coordenadoras Neusa Pivatto Miler, Marcia Cristina Oliveira e Salete Camba.

Texto e foto: Ascom Secretaria Especial do Idoso / PRB Nacional

DEM já discute internamente expulsar Demóstenes

O DEM já analisa internamente expulsar o senador Demóstenes Torres, gravado em mais de 300 conversas com o contraventor Carlinhos Cachoeira, preso no mês passado na Operação Monte Carlo, que desmontou uma quadrilha que explorava máquinas caça-níqueis. Já o presidente da legenda ainda evita falar em tal cenário. “Se o procurador pedir a abertura de inquérito é ruim, porque é aberto por conta de elementos que estão lá, mas é preciso dar direito de defesa ao Demóstenes”, afirmou o senador José Agripino. No entanto, a exemplo da bancada governista, o comandante nacional do DEM também cobra uma posição do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para que a legenda possa decidir o que fará. “Esta semana tem de ter definições. Impõem-se essa necessidade. A Procuradoria-Geral da República, neste momento, é a instituição chave para o esclarecimento dos fatos. É a figura mais importante. Ela tem as informações que precisam ser colocadas a público”, declarou. Nesta segunda-feira (26), os senadores Pedro Taques (PDT-MT), Ana Amélia Lemos (PP-RS) e Jorge Viana (PT-AC), que anteriormente defendiam Demóstenes, pediram que ele fale novamente sobre o caso. A mudança de comportamento dos parlamentares foi motivada pelo surgimento de novas suspeitas contra o democrata, entre elas a de que ele teria pedido dinheiro a Cachoeira. Informações da Folha.

DEM e PSDB juntos em Salvador

O presidente estadual do PSDB Bahia, Sérgio Passos, comentou há pouco a nota “PSDB fecha com DEM em Salvador por aliança em SP”, publicada pela Agência Estado e repercutida na imprensa baiana. “Nós do PSDB baiano desconhecemos qualquer acordo em relação à eleição de Salvador”, afirmou. Ele esclarece que o PSDB da Bahia só irá discutir a sucessão municipal no dia 9 de abril, quando a direção do partido se reunirá para definir as candidaturas a prefeito, vice-prefeito e vereador nos municípios, com destaque especial para Salvador. Passos argumento que trabalhará pela unidade das oposições na capital. “A união é o único caminho para vitória, porque se houver uma divisão em três ou mais candidaturas, estaremos fadados a derrota”, conclui. (Política Livre)

Dilma com a cabeça em 2014

Quem disse que a presidenta Dilma Rousseff não pensa em 2014? Ela já está discutindo cenários para as eleições de governores. Por exemplo, quando tratou com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) da substituição de Romero Jucá (PMDB-RR) por Eduardo Braga (PMDB-AM) no cargo de líder do governo. Na ocasião, conforme revelou o Poder Online, Dilma falou também da sucessão de José Sarney no comando do Senado, deixando clara sua preferência pelo ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, que é senador eleito pelo PMDB do Maranhão. E falou da eleição do governador de Alagoas, em 2014. Prometeu a Renan que ele terá o seu apoio. Com isso, neutralizou a insatisfação do líder do PMDB com o fato de, discretamente, ter sido retirado da disputa pelo comando do Senado. (Poder On-line/Ig)

Demóstenes pede para sair

O senador Demóstenes Torres (DEM/GO) renunciou nesta terça (27) à liderança do DEM no Senado. A decisão foi formalizada por meio de carta entregue ao presidente da legenda, senador José Agripino Maia (DEM-RN). O objetivo de Demóstenes é se defender, com mais tempo, das denúncias de que mantinha negócios com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. O presidente da legenda deve ocupar a vaga. A expectativa é que Agripino anuncie que pretende acumular as duas funções após reunião da bancada, nesta tarde.(Blog do Claudio Humberto)

FHC visita Lula

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso visitou na manhã desta terça-feira ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista. Lula, que faz tratamento de combate a um câncer de laringe diagnosticado em outubro de 2011, tem ido ao hospital para acompanhar uma inflamação na garganta e passar por sessões de fonoaudiologia. Durante a visita, que durou cerca de 50 minutos, os dois tiveram uma conversa amigável. Fernando Henrique considerou o estado de saúde de Lula bem melhor do que imaginava. Além dos ex-presidentes, estiveram presentes no encontro o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, e o médico Roberto Kalil, que aproveitou para tirar uma foto ao lado de Lula e FHC. Na quarta-feira, Lula passará por novos exames. A perspectiva da equipe médica é de que o ex-presidente petista não precise mais ser submetido a sessões de quimioterapia ou de radioterapia. O último exame detalhado realizado por Lula, em dezembro, apontou uma redução do tumor de 75% em relação ao seu tamanho inicial, de 2,5 centímetros de diâmetro. (iG)

Volta Lula???

Petistas ligados à facção Construindo um Novo Brasil (CNB), que é majoritária no Partido dos Trabalhadores, planejam lançar logo após as eleições municipais de outubro o movimento ‘Volta, Lula’, cujo objetivo é construir a candidatura do ex-presidente a um terceiro mandato. O movimento será lançado somente no final do ano para não atrapalhar as eleições municipais, nem o tratamento de Lula contra o câncer. Entusiasta do movimento “Volta, Lula”, ex-líder do governo na Câmara Cândido Vaccarezza (PT-SP) contou a novidade à cúpula do PMDB. Articuladores acham que o movimento “Volta, Lula” deverá crescer muito, no rastro da insatisfação dos aliados com o governo Dilma. A facção CNB, desgostosa com o jeito Dilma de governar, é liderada pelo ex-presidente Lula e seu ex-chefe da Casa Civil José Dirceu. Pesquisas a serem divulgadas esta semana mostrarão índice recorde de aprovação para o espancamento de Dilma na classe política. (Blog do Claudio Humberto / Política Livre)

segunda-feira, 26 de março de 2012

Obrigado pelos mais de 10 mil acessos

Obrigado a todos e a todas que acessam o Blog do Law Araújo, foram mais de 10 mil acessos em oito meses no ar graças a vocês. Muito Obrigado e aguardem mais novidades vem por ai em abril...

sexta-feira, 23 de março de 2012

Chore na minha João Henrique

“Pode acreditar, está acontecendo o que você sonhou, é a Prefeitura de Salvador”. Um dos jingles do prefeito João Henrique (PP) nos longos oito anos de sua gestão ilustra bem seu momento. Mas não como sonho, e, sim, como início do que pode ser o pior pesadelo de JH.
O prefeito não soube fazer matemática e, por isso, pode pagar alto preço, pois o parecer da Comissão de Finanças da Câmara de Vereadores confirmou, em 22/3, a posição do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), rejeitando as contas de 2010 de JH. Os vereadores Paulo Câmara (PSDB), Alfredo Mangueira (PMDB), Marta Rodrigues (PT), Olívia Santana (PC do B) e Heber Santana (PSC) votaram com o relator, Sandoval Guimarães (PMDB), pela rejeição das contas. O outro membro da Comissão, Palhinha (PP) preferiu se abster. Como o parecer é determinante, o prefeito vai ter que rebolar para não sofrer uma derrota histórica.
Leia matéria de Erick Issa completa no  Jornal da Metrópole desta semana.
Foto: Manuela Cavadas /Metropress
Blog M.K

M.K afirma "João Henrique e sua desastrosa gestão "

Quando a gente pensa que já passou por todas as vergonhas do mundo, eis que surge mais uma! Pela primeira vez um prefeito tem as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios por unanimidade, e depois pela Comissão de Finanças da Câmara Municipal, encarregada de analisar e dar o parecer sobre a rejeição.
Enquanto isso, o prefeito prefere ir para São Paulo, refrescar a cabeça com sua senhora.
No comentário de hoje, avaliei as consequências da desastrosa administração de João Henrique para a cidade, e a vergonha de vermos uma prefeitura da terceira capital do país com contas rejeitadas. Que João Henrique tenha o castigo que merece e arque com as consequências de seus atos. Que fique longe de Salvador, esse político que construiu sua carreira política às custas de traições e mais traições.
(Blog M.K lá tem o áudio)

A morte de Chico Anysio

Morreu às 14h52 desta sexta-feira (23), aos 80 anos, o humorista Chico Anysio. Segundo nota divulgada pelo Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio, onde ele estava internado havia três meses, o humorista morreu após uma parada cardiorrespiratória, causada por falência múltipla dos órgãos, decorrente de choque séptico causado por infecção pulmonar. Ao longo de seus 65 anos de carreira, o cearense Chico Anysio criou mais de 200 personagens e foi um dos maiores humoristas do Brasil com destaque no rádio, na TV, no cinema e no teatro (abaixo, nesta reportagem, relembre sua trajetória). Ele deixa oito filhos e completaria 81 anos no dia 12 de abril.


O corpo de Chico Anysio será velado no Theatro Municial, no Centro do Rio. O velório será aberto ao público a partir das 12h. No domingo (24), ele será cremado no Cemitério do Caju, na Zona Portuária. O governador do estado do Ceará, Cid Gomes, decretou luto oficial no Estado, por 3 dias, por causa da morte do humorista Chico Anysio.
Anysio apresentou uma piora nas funções respiratórias e renal na quarta-feira (21) e voltou a respirar com ajuda de aparelhos durante todo o dia. Ele estava no CTI do hospital carioca desde 22 de dezembro do ano passado por conta de um sangramento. O comediante chegou a ter o problema controlado, mas apresentou uma infecção pulmonar e retornou à internação. Ele seguia em sessões de fisioterapia respiratória e motora diariamente, somadas a antibióticos.


O ator também foi submetido a uma laparotomia exploradora, procedimento cirúrgico que serve para revelar um diagnóstico. Essa cirurgia fez com que Chico Anysio tivesse um segmento de seu intestino delgado retirado.


No final de 2010, ele foi levado ao mesmo hospital com falta de ar. Após uma obstrução da artéria coronariana ser encontrada, passou por uma angioplastia, procedimento para desobstrução de artérias. Após 110 dias, teve alta em março do ano passado.


Com fortes dores nas costas, o humorista foi novamente internado em novembro. Ficou no hospital durante cinco dias, para receber medicação intravenosa devido a problema antigo nas vértebras que provocava dor. No fim de novembro, teve febre e os médicos descobriram uma contaminação por fungos, tratada com antibióticos. No começo de dezembro, retornou ao hospital com infecção urinária e ficou internado por 22 dias. Um dia depois, voltou ao Hospital Samaritano.


Nos momentos mais críticos, quando esteve no hospital entre dezembro de 2010 e março de 2011, Chico necessitou da ajuda de aparelhos para respirar e se comunicava com médicos e familiares por meio de mímica. Durante o período pós-operatório, houve o diagnóstico de um tamponamento cardíaco, que acontece quando o sangue se acumula entre as membranas que envolvem o coração (pericárdio).


Durante o período de internação, que alternou momentos no CTI e em unidades intermediárias, Chico Anysio apresentou quadros de pneumonia e passou por sucessivas broncoscopias. As infecções foram tratadas com uso de antibióticos.
Antes, em agosto de 2010, o humorista precisou ser internado para a retirada de parte do intestino grosso após ser constatado um quadro de hemorragia no aparelho digestivo. Em maio de 2009, outra pneumonia o levou ao hospital.


Rádio e TV
Foi na Rádio Guanabara, ainda nos anos 50, que os seus tipos cômicos começaram a surgir. Até o “talento para imitar vozes”, como o proprio Chico descreveria em seu site, evoluir para a televisão. A estreia aconteceu em 1957, na extinta TV Rio, no programa “Aí vem dona Isaura”. Foi lá que o Professor Raimundo teve sua primeira aparição no vídeo, como o tio da protagonista que vinha do Nordeste — até então o programa só havia sido veiculado pelo rádio.
“Até tinha uma coisa de sentar para criar, mas uns nasceram pela voz, outros pelo tipo, pela personalidade, pela caracterização. Sempre fiz questão de que eles fossem encontrados sem que eu estivesse presente. Que alguém dissesse: "'Na minha terra, tem um Pantaleão. No Rio tem muito Azambuja’”, explicou o humorista ao “Estado de S. Paulo”, em 2009.


Num tempo em que ainda não existiam contratos de exclusividade, Chico pôde fazer participações especiais em programas de outras emissoras e em chanchadas da Atlântida.
O “Chico Anysio Show”, seu primeiro programa de humor, foi lançado no início da década de 60. Foi ao ar pela TV Rio, depois pela Excelsior e em 1982 voltou a ser exibido pela Rede Globo — onde o humorista já trabalhava desde 1969.


Mas foi na Globo que teve seus programas humorísticos de maior sucesso e onde desenvolveu a maioria de seus personagens. Entre as atrações, destaque para “Chico city” (1973-1980), “Chico total” (1981 e 1996) e “Chico Anysio show” (1982-1990) e "Escolinha do professor Raimundo".


Alguns desses personagens quase que se misturam à história da televisão brasileira, como o ator canastrão Alberto Roberto, o pão-duro Gastão Franco, o coronel Pantaleão, o pai-de-santo Véio Zuza, o velhinho ranzinza Popó, o alcoólatra Tavares e sua mulher Biscoito (Zezé Macedo) e o revoltado Jovem.


Com o passar dos anos, novos tipos eram criados e incorporados ao programa: o funcionário da TV Globo Bozó, que tentava impressionar as mulheres por conta de sua condição; o mulherengo e bonachão Nazareno, sempre de olho nas serviçais; o político corrupto Justo Veríssimo; e o pai de santo baiano e preguiçoso Painho são alguns dos mais populares.


Apresentada como quadro em outros programas desde a década de 1980, a “Escolinha do Professor Raimundo” tornou-se uma atração independente em 1990. No ar até 2002, o humorístico lançou toda uma geração de comediantes. Entre os “alunos” revelados pelo “professor Chico” estão Claudia Rodrigues, Tom Cavalcante e Claudia Gimenez.


Chico também atuou em novelas e especiais da Globo, como “Pé na jaca” (2007), “Sinhá Moça” (2006), “Guerra e paz” (2008) e “A diarista” (2004). Chico Anysio também teve um quadro fixo no Fantástico por 17 anos (de 1974 a 1991), e supervisionou a criação no programa “Os Trapalhões” no início dos anos 90.


Cinema
A incursão mais recente de Chico Anysio no cinema foi como dublador. É dele a voz do protagonista da animação “Up - Altas aventuras", animação do estúdio Pixar. Antes disso, o humorista fez uma participação especial no recordista de bilheteria “Se eu fosse você 2” (2008), de Daniel Filho. “Nos créditos finais fiz questão de colocar ‘senhor Francisco Anysio’. Ele é um astro, merece ser tratado com toda reverência”, explicou o diretor em entrevista ao G1 durante o lançamento do longa.


Em 1996, o humorista interpretou o personagem Zé Esteves, pai da personagem-título, em “Tieta”, de Cacá Diegues. O trabalho coincidiu com o aniversário de 25 anos da estréia de Chicono cinema, na pornochanchada "O doce esporte do sexo". Antes havia participado de comédias como "Mulheres à vista" e "Cacareco vem aí".


Em 2011, em sua última aparição pública, recebeu o prêmio especial do Júri do Festival do Rio pelo seu desempenho no longa “A hora e a vez de Augusto Matraga”, do diretor Vinícius Coimbra.
"O filme é importantíssimo, a obra é linda. Vinícius realizou algo quase inacreditável. É um filme que, tenho certeza, Sergio Leone assinaria com alegria", destacou o bem humorado Chico, que fez questão de receber o Troféu Redentor pessoalmente, mesmo de cadeira de rodas.
Literatura e artes plásticas
Além de se dedicar ao humor, Chico também foi artista plástico. Apaixonado pela pintura, retratou paisagens ao redor do mundo a partir de fotografias que tirava dos países que visitava. Realizou exposições de seus quadros em diversas galerias do Brasil e chegou a afirmar que gostaria de ter dedicado mais tempo à atividade.
“Porque teria tido mais tempo para aprender, para melhorar. Teria mais tempo para me tornar conhecido e aceito, para vender meus quadros por um preço melhor. Cheguei a admitir que a pintura seria meu emprego da velhice, mas não vai ser, porque ninguém está comprando nada de obra de arte, e pintar para guardar é terrível”, disse em entrevista à “Folha de S. Paulo”, em 2007. Foi autor de 21 livros, tendo publicado vários best-sellers na década de 70, como "O Batizado da vaca", "O telefone amarelo" e "O enterro do anão". Sua última publicação foi “O canalha”, lançada em 2000.
“É a história do cara que participou de todos os governos, desde Eurico Gaspar Dutra até o primeiro mandato de Fernando Henrique. Foi ele o responsável por todas as canalhices que ocorreram de lá para cá, como dar um revólver de presente a Getúlio Vargas”, explicaria o escritor Chico Anysio em entrevista à revista “Época”, no mesmo ano.
Outra de suas obras de destaque na literatura é o bem humorado manual “Como segurar seu casamento”, também de 2000. Na época, advertiu os leitores: “Não dou conselhos, transmito os erros que cometi e foram cometidos em cinco casamentos. Conviver é a arte de conceder. Essa troca de concessões gera a convivência harmônica”, comentou.


Veja mais em: http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/03/chico-anysio-morre-aos-80-anos.html

A mansão do Apóstolo Valdemiro

O dirigente religioso Valdemiro Santiago de Oliveira, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, é proprietário de uma mansão num condomínio da Grande São Paulo, como provam documentos oficiais obtidos com exclusividade pelo R7. Valdemiro Santiago, que se auto-denomina apóstolo, desde o início na semana nega que tenha qualquer patrimônio em seu nome.

No último domingo (18), o programa Domingo Espetacular, da Rede Record, revelou que Santiago usou dinheiro da igreja para comprar uma fazenda de quase R$ 30 milhões em Mato Grosso.
Veja os documentos que comprovam que Valdemiro mora na mansão

Documentos oficiais mostram que, no ato da assinatura, Valdemiro transferiu o imóvel para a empresa dele. Outras duas fazendas na mesma região também foram compradas com dinheiro da igreja e teriam sido arrendadas pelo apóstolo. Ao todo, são cerca de R$ 50 milhões e 26 mil hectares de terras – tamanho de quase 14 mil campos oficiais de futebol.
Fotos comprovam que Valdemiro mentiu sobre compra de fazenda

Mas é numa casa, na cidade de Santana de Parnaíba, que moram Santiago e sua mulher, bispa Franciléia de Castro Gomes de Oliveira. O imóvel fica no condomínio Tamboré 2, um dos mais caros da região – segundo corretores, o preço das casas varia de R$ 7 milhões a R$ 10 milhões.

Além de morar na mansão luxuosa, o casal comprou imóveis no condomínio de alto padrão. Um documento oficial do Registro de Imóveis da Comarca de Barueri atesta que o casal comprou bens em Alphaville: uma outra mansão no Residencial 9, avaliada em cerca de R$ 2 milhões, e um apartamento cujo preço gira em torno de R$ 500 mil.

Veja o documento na página do R7 http://noticias.r7.com/brasil/noticias/apostolo-milionario-mora-em-mansao-avaliada-entre-r-7-milhoes-e-r-10-milhoes-20120323.html

Morre Chico Anysio: O Gênio do Humor brasileiro

O humorista Chico Anysio morreu às 14h52 desta sexta-feira (23), aos 80 anos de idade, no Rio de Janeiro. Ele completaria 81 anos no próximo dia 12 de abril.

O ator estava
internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul carioca, desde 22 de dezembro de 2011.
Chico Anysio lutava contra um enfisema pulmonar. A doença se agravou em 2010, quando deu entrada no hospital com problemas cardiorrespiratórios.
"Chico é insubstituível", diz Márcia Cabrita

Chico lutou pela vida até não mais poder

“Sempre fui líder de audiência”, diz Chico Anysio

"Se sair da Globo, vou para casa", diz Chico Anysio

Boni lamenta morte de Chico Anysio

Depois de 110 dias internado, Chico Anysio teve alta e chegou a voltar a trabalhar em 2011. Porém uma hemorragia digestiva o levou de volta para o hospital às vésperas do Natal.

Sua última mulher, Malga Di Paula, esteve ao lado do marido todo o tempo. Ela compartilhava com os fãs, no Twitter, as informações sobre a saúde do comediante.

No fim da vida, Chico fez campanha contra o cigarro, ao qual responsabilizou sua doença.
Relembre a vida de Chico Anysio
Lembre os personagens mais marcantes do humorista
Linha do tempo: relembre a trajetória de Chico
Veja Chico imitando Caetano Veloso

Durante sua última internação, ele foi submetido a uma cirurgia abdominal, na qual foi retirado um segmento do intestino delgado.
 O humorista apresentou melhora após a cirurgia e chegou a descer para o quarto, mas uma infecção pulmonar complicou seu estado no fim de fevereiro e ele voltou para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Seu quadro clínico piorou nas duas últimas semanas. O estado se tornou crítico nesta quinta (22). Apesar de ter perdido a batalha, Chico Anysio demonstrou ser um guerreiro incansável na luta pela vida.
Mande seu recado para a família de Chico Anysio

Qual seu personagem favorito de Chico Anysio?

R7

Bento 16: 'A ideologia marxista como foi concebida não corresponde mais à realidade'

O papa Bento 16 afirmou nesta sexta-feira (21) que o comunismo não funciona mais em Cuba e que a Igreja Católica está disposta a ajudar o país a encontrar novas maneiras de se desenvolver “sem traumas”. O religioso deixou Roma a caminho de México e Cuba nesta manhã e conversou com jornalistas a bordo do avião. “Hoje é evidente que a ideologia marxista como foi concebida não corresponde mais à realidade”, afirmou. Questionado por um repórter sobre a atualidade do pedido do papa João Paulo II, em 1998, para que “Cuba se abra ao mundo e o mundo se abra a Cuba”, Joseph Ratzinger afirmou que novos caminhos devem ser buscados. "Novos modelos devem ser encontrados com paciência e de uma forma construtiva. [...] Nós queremos ajudar. [...] Me sinto em absoluta continuidade com as palavras de João Paulo II, que ainda são atualíssimas. (Os cubanos) Inauguraram um caminho de colaboração construtiva, um caminho que é longo, que exige paciência mas que segue para frente", disse. O chefe da Igreja Católica também comentou sobre a escalada da violência no México, e disse ser necessário combater as drogas. "A Igreja não é um poder político, não é um partido, mas é uma realidade moral, um poder moral. A tarefa da Igreja é de educar a consciência, a responsabilidade moral, desmascarar a idolatria do dinheiro que escraviza o homem, desmascarar o mal e as falsas promessas, desmascarar as mentiras e as fraudes que estão por trás das drogas", declarou o pontífice. (Fonte: Bahia Notícias)

Em reunião com Marinho, ministro Gilberto Carvalho pede perdão

O deputado federal Márcio Marinho (PRB-BA), junto com integrantes da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso, se reuniu com o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência), na Câmara, para ouvir explicações sobre suas recentes declarações durante uma palestra. O objetivo era o de decidir se a Frente continuaria a considerá-lo como “interlocutor” entre as igrejas evangélicas e o governo.

Segundo Marinho, o ministro teria pedido perdão pelas declarações que deu, porém, afirmou que suas palavras foram distorcidas pela mídia. Carvalho também teria dito que o governo considera as igrejas evangélicas parceiras e muito importantes.

Sobre a interlocução com o governo, Márcio Marinho comentou que apesar de a bancada evangélica compreender as declarações de Gilberto Carvalho, o ministro terá que assinar um documento ou fazer um pronunciamento para afirmar que não disse que o governo deveria travar uma disputa ideológica com o grupo.

Polêmica
A polêmica surgiu após o ministro afirmar que o Estado deveria travar uma disputa ideológica pela "nova classe média", que estaria sob hegemonia de setores conservadores. Considerado a comunicação do governo com movimentos sociais e igrejas, Gilberto Carvalho comentou durante o Fórum Social Mundial, em Porto Alegre, no mês passado, a seguinte frase: "Lembro aqui, sem nenhum preconceito, o papel da hegemonia das igrejas evangélicas, das seitas pentecostais, que são a grande presença para esse público que está emergindo."

O comentário foi considerado “grosseiro” tanto para os evangélicos quanto para grupos suprarreligiosos e gerou confusão em todo o País. Na reunião com a Frente Parlamentar Evangélica, Carvalho disse que foi "mal interpretado" e pediu "perdão" pelo "sentimento" que suas declarações provocaram em alguns deputados e senadores. O republicano Márcio Marinho ressaltou que a bancada, mesmo tendo parlamentares da base do governo, reagirá a qualquer declaração que constranja a crença alheia. “A fé está acima da posição partidária”, concluiu.

Por Jamile Reis
Foto: Google Imagens

Márcio Marinho garante pré-candidatura em Salvador

Em entrevista ao programa “Fala Bahia”, o deputado federal Márcio Marinho (PRB-BA) confirmou sua pré-candidatura à prefeitura de Salvador, em “uma campanha que vai até o final”. O parlamentar republicano lembrou sua ótima votação nas últimas eleições, quando terminou praticamente empatado com outro pré-candidato ao Executivo soteropolitano.

Marinho falou sobre seu projeto para a capital baiana, que inclui investir em regiões que têm sido esquecidas, como Cajazeiras e outras habitadas pela população mais carente de aparelhos urbanos. O parlamentar confirmou que já existem negociações com possíveis alianças, mas evitou citar nomes de políticos ou partidos.

Márcio Marinho defendeu Salvador como uma das sedes da Copa do Mundo de Futebol e diz acreditar que a cidade terá legados além da Arena Fonte Nova. O parlamentar, no entanto, fez uma advertência: “Infelizmente, boa parte da população, que reside na periferia, não será beneficiada diretamente.”

O republicano defendeu o repasse de mais verbas para a Saúde por parte do governo federal, do qual é integrante da base aliada, mas garantiu ser totalmente contrário à volta da CPMF.
Confira no link abaixo a íntegra da entrevista com o deputado.
http://www.falabahia.com/detalhe/noticia/marcio-marinho-o-prb-tem-um-projeto-para-salvador/

Por Paulo Gusmão
Foto: Douglas Gomes
FONTE: PRB Nacional

Marinho realiza Seminário que debate Mídias Sociais

No último final de semana foi realizado no Auditório do Centro Empresarial Iguatemi um Seminário sobre o papel das Mídias Sociais e sua influência na política.
O evento reuniu cerca de cem pessoas entre 20 e 50 anos, que receberam orientação de analistas em Redes Sociais sobre como utilizá-las de forma positiva.
O idealizador do evento, o chefe de gabinete do deputado Márcio Marinho, Luiz Carlos, falou da importância do debate, já que hoje a maioria das pessoas passa boa parte do seu tempo na rede. “ É inegável o papel que as redes sociais têm na sociedade contemporânea. Porém, nem sempre se tem o entendimento de seu poder e a forma correta de como utilizá-las. Acho o debate importante e por isso fiz a proposta”, justificou.
Entre os presentes destacaram-se o deputado Marinho, deputado Sidelvan Nóbrega, além de profissionais de comunicação e analistas de redes sociais.
FONTE: ASCOM Márcio Marinho /// FOTO: Google Imagens

VITÓRIA vence segundo Ba-VI do ano

O Esporte Clube Vitória venceu o segundo Ba-VI do ano de 2012 com o placar de 3 x 2 contra o rival que gaba-se de ser líder e ter duas estrelas apagadas....Neto Baiano desponta como artilheiro do Brasil.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Petistas homenageiam Apolônio de Carvalho na Câmara dos Deputados

O primeiro filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), ainda em 1980, Apolônio de Carvalho será homenageado no Plenário da Câmara dos Deputados no dia 16 de março, às 15h. A solicitação para Sessão Solene partiu dos parlamentares Amauri Teixeira (PT-BA) e Fernando Ferro (PT-PE), reconhecendo a importância do revolucionário nas comemorações do centenário de nascimento dele, em 12 de fevereiro de 2012.
“Nada mais justo que a Câmara lhe prestar esta justa homenagem, afinal, é um importante personagem da história brasileira”, lembra o deputado. “Ele foi vice-presidente e diretor até 1987, quando a saúde precária o afastou da vida partidária, mas não da política. Até a morte, em setembro de 2005, apoiou o partido e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)”.
Apolônio de Carvalho, filho de soldado, nascido em Corumbá (MS), fez os estudos militares e era oficial em 1933, “já pensando que era necessário mudar a sociedade brasileira”, comenta Amauri. FONTE: PT Nacional.

Marinho: Benefício para trabalhadores desempregados

BRASÍLIA (DF) – Autor do projeto de lei, que segue em tramitação no Congresso Nacional, o deputado federal Márcio Marinho (PRB-BA) propõe que a isenção seja aplicada, inclusive, aos processos seletivos simplificados para a contratação de pessoal por tempo determinado para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, de que trata o art. 37, inciso IX, da Constituição Federal.

Se aprovada a nova lei, o benefício deverá ser solicitado ao órgão ou entidade executor do concurso público mediante requerimento do candidato contendo comprovação da situação de desemprego, apresentação da Carteira de Trabalho e Previdência Social ou outras formas estabelecidas no edital, cabendo ao órgão, ou entidade, executor do concurso público verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato.

Segundo Marinho, apesar de já haver previsão normativa para a isenção de pagamento de taxa de inscrição em concursos públicos para provisão de cargos públicos federais, a sua regulamentação ainda é muito limitada em sua abrangência, tendo em vista o potencial alvo que merece ser beneficiado por esta política inclusiva, numa sociedade marcada por uma significativa desigualdade social e econômica. (Fonte: ASCOM Márcio Marinho / PRB Nacional Foto: Google Imagens)

População de rua fará congresso nacional em Salvador

É fato que parte expressiva da sociedade vê no morador de rua uma figura em estado de mendicância, sempre um potencial pedinte, usuário de drogas ou um sujeito à margem, pronto para cometer delitos. O que escapa ao recorrente preconceito, é que a população de rua possui movimentos organizados, e que está a cada dia condensando forças na luta pelo reconhecimento da sua dignidade e cidadania.
A prova concreta disso é o I Congresso do Movimento Nacional de População de Rua, que acontecerá entre os dias 19 e 21 de março, no Centro de Treinamento de Líderes, em Itapuã, Salvador – Bahia. Tendo como tema “Protagonizando Histórias e garantindo direitos”, o evento contará com a presença de representantes da maioria dos estados brasileiros, numa expectativa de participação de 400 pessoas, sendo a maioria expressiva de moradores de rua.
O Congresso é um antiga aspiração do Movimento, que encontra-se organizado em 10 capitais do país. Ao longo dos últimos anos, o Movimento vem realizando encontros de abrangência local, como o Encontro de Políticas Públicas para População de Rua, realizando em Salvador, em setembro de 2010, na perspectiva de ir construindo uma pauta propositiva para encaminhamento junto aos poderes públicos. O I Congresso do Movimento Nacional da População de Rua vem demarcar um momento importante nessa caminhada, demonstrando a força e a capacidade de organização de cidadãos tão invisibilizados.
Para realizar o encontro, o Movimento conta com o apoio do Ministério da Saúde, Secretária Direitos Humanos da Presidência da República, Defensoria Publica do Estado da Bahia, Secretaria de Justiça da Bahia, Paróquia Nossa Senhora da Luz, Voluntária Sociais da Bahia e Secretaria do Desenvolvimento Social do Estado da Bahia. Ressalte-se que os encaminhamentos do Congresso serão formulados, aprovados e encaminhados exclusivamente pela população de rua.
Protagonizando Histórias e garantindo direitos
Embora os dados que se tem atualmente possam ser questionados, estima-se que haja, nas 10 principais capitais brasileiras, mais de 100 mil cidadãos vivendo em situação de rua. Em Salvador, a estimativa se aproxima de cinco mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos. Para essa população, nunca houve políticas públicas claras e direcionadas. As soluções sempre foram paliativas e baseadas em assistencialismos pontuais, focados em apenas um ou outro aspecto da realidade. Estigmatizada, a população de rua jamais é levada em conta na formulação das políticas de educação, saúde, moradia, segurança e assistência social, pois sequer é recenseada, então não existe!
Todas essas questões serão pautas de discussão e formulação de propostas durante o I Congresso. Haverão grupos de trabalhos debruçados em refletir e propor políticas nas searas da saúde, direitos humanos, habitação, trabalho, assistência social e comunicação.
Futura presente
O Futura estará presente no Congresso, colaborando nas discussões do GT de Comunicação. A realidade da população de rua vem sendo discutida no Conexão Futura TV e Blog, desde a estréia do programa. Reveja abaixo uma das participações da Maria Lúcia, coordenadora do Movimento de População de Rua, na Bahia. (Conexão Futura)

Orla de Itapagipe e Ceasinha do Rio Vermelho receberão recursos do Ministério do Turismo

A liberação de recursos para obras de Salvador, que estão em andamento, foi discutida, nesta quarta-feira (14), em uma reunião entre o ministro do Turismo, Gastão Vieira, o deputado Nelson Pelegrino (PT), coordenador da bancada federal da Bahia, além da senadora Lídice da Mata (PSB). O secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Cícero Monteiro, o presidente da Conder, Milton Villas Bôas e um representante da Secretaria de Turismo também participaram do encontro. A primeira definição foi a liberação de R$ 3,5 milhões para a orla de Itapagipe. Quanto aos trabalhos na Feira de São Joaquim, Ceasinha do Rio Vermelho e Mercado de Paripe, foi estabelecido um cronograma de repasses, de forma a não afetar os prazos originais estabelecidos nos projetos. Uma das novidades definidas é a transformação da Ceasinha no Mercado Municipal de Salvador, como o que existe em São Paulo e é um dos atrativos turísticos da cidade. Todas as obras são resultado de emendas da bancada. Em tempo: o presidente da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), Reub Celestino, informa que o mercado não é administrado pela prefeitura, e sim pelo governo do Estado, por meio da Ebal, que também não é vinculada à Setur, mas pela Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (SICM). (Bahia Notícias)

Orla de Itapagipe e Ceasinha do Rio Vermelho receberão recursos do Ministério do Turismo

A liberação de recursos para obras de Salvador, que estão em andamento, foi discutida, nesta quarta-feira (14), em uma reunião entre o ministro do Turismo, Gastão Vieira, o deputado Nelson Pelegrino (PT), coordenador da bancada federal da Bahia, além da senadora Lídice da Mata (PSB). O secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Cícero Monteiro, o presidente da Conder, Milton Villas Bôas e um representante da Secretaria de Turismo também participaram do encontro. A primeira definição foi a liberação de R$ 3,5 milhões para a orla de Itapagipe. Quanto aos trabalhos na Feira de São Joaquim, Ceasinha do Rio Vermelho e Mercado de Paripe, foi estabelecido um cronograma de repasses, de forma a não afetar os prazos originais estabelecidos nos projetos. Uma das novidades definidas é a transformação da Ceasinha no Mercado Municipal de Salvador, como o que existe em São Paulo e é um dos atrativos turísticos da cidade. Todas as obras são resultado de emendas da bancada. Em tempo: o presidente da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), Reub Celestino, informa que o mercado não é administrado pela prefeitura, e sim pelo governo do Estado, por meio da Ebal, que também não é vinculada à Setur, mas pela Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (SICM). (Bahia Notícias)

Mercadante acredita que kit contra homofobia não seja a solução

Em audiência pública realizada na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (14), o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que o kit de combate à homofobia não é a solução adequada para enfrentar o problema. Ele falou ao deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que perguntou quais deveriam ser as ações do governo para combater o bullying contra homossexuais nas escolas, que o debate precisa ser despolitizado.“Precisamos fazer uma pesquisa mais aprofundada e cuidadosa sobre como construir um diálogo que respeite a diversidade em todas as suas formas, a pluralidade. Vamos ter que estudar mais a fundo a homofobia e como dialogar [com os setores da sociedade], porque o enfrentamento direto, eu acho que não vai ajudar. Simplesmente lançar um material didático, produzir um vídeo e lançar na escola, isso não vai resolver”, opinou o ministro. O kit produzido pelo Ministério da Educação (MEC), que incluía vídeos e cartilhas, seria distribuído em escolas públicas do ensino médio, mas a distribuição foi suspensa pela presidente Dilma Rousseff. Ela determinou que o material fosse refeito, após protestos das bancadas religiosas na Câmara e no Senado. Mercadante acredita ser um “grande desafio” criar uma cultura de tolerância nas escolas e reconhece o problema. “Nós temos casos de crianças que chegam ao suicídio por total incompreensão, por não saberem como lidar com essa situação”, lembrou. (Bahia Notícias)

PR rompe com governo Dilma

O PR acaba de romper relacionamento com o governo Dilma no Senado. São sete senadores ao todo. O PR é o partido do ex-ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que tem problemas com o novo líder do PMDB no Senado, Eduardo Braga (AM), nomeado na última terça-feira (14) por Dilma Rousseff. De acordo com a Folha, a legenda ficou insatisfeita por não conseguir negociar um novo nome para representá-la na pasta. "Fui lá [no Palácio do Planalto] hoje. Não tinha definição [de um novo nome]. Eu não quero mais negociar porque o negócio não desenvolve. Então, resolvemos que estamos fora da discussão [senadores do PR] e isso significa que estamos na oposição", afirmou o líder do PR na Câmara Alta do Congresso, Blairo Maggi (MT). (Bahia Notícias)

Ayres Britto é eleito novo presidente do STF

O ministro Carlos Ayres Britto foi eleito, na tarde desta quarta-feira (14), presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). A votação foi apenas uma formalidade, já que é tradição que o vice-presidente da Corte - cargo ocupado atualmente por Britto - seja o próximo presidente, conforme o critério de antiguidade no Tribunal. O vice-presidente eleito é o ministro Joaquim Barbosa. A posse será no dia 19 de abril. Embora o mandato da presidência do STF seja de dois anos, Britto terá que deixar a Corte em novembro, quando completa 70 anos e será aposentado compulsoriamente. Em seguida, Joaquim Barbosa assume a presidência e Ricardo Lewandowski será o vice. (Bahia Notícias)

VITÓRIA vence e enfrentará o ABC de Natal

O Vitória venceu o São Domingos-SE por 2 a 0, no Barradão, nesta quarta-feira (14), no jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. Os gols foram marcados por Marquinhos e Arthr Maia. Com o resultado, o Leão confirma sua classificação e enfrenta o ABC-RN na próxima etapa da competição. (Bahia Notícias Esportes)

'O desconhecimento resultou no meu impeachment', avisa Collor a Dilma

O senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL) resolveu usar o espaço no plenário do Senado para fazer um alerta à presidente Dilma Rousseff, nesta quarta-feira (14), quanto às reclamações da base aliada do governo. “O diálogo precisa ser reaberto. É fundamental que o Planalto ouça esta Casa e ouça a Casa ao lado [a Câmara]. E eu falo como ex-presidente que desconheceu a importância do Senado e da Câmara. O desconhecimento resultou no meu impeachment [...] Espero que a presidente Dilma esteja agindo com acerto. Eu torço para que o trem não descarrile", afirmou. Enquanto Collor mandava seu recado à presidente, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) fazia seu discurso de despedida da liderança do governo. “Eu não vejo com tanta tranquilidade esta mudança de liderança. É um momento delicado. Matérias importantíssimas não serão votadas este ano. A base do governo está sentindo um certo gosto de azedume”, disse. Informações do G1 & Bahia Notícias.

"Não há problemas em acordo PT-PMDB", diz Arthur Maia

O deputado federal Arthur Maia (PMDB) explicou que o acordo firmado em Bom Jesus da Lapa entre o atual prefeito Roberto Maia (PMDB) e o vice e pré-candidato à sucessão Hildebrando Ferreira (PT) foi autorizado pela direção estadual da legenda. O apoio do irmão do parlamentar ao petista é justificado pela estratégia adotada nas eleições municipais de 2008, quando Hildebrando desistiu de sua candidatura a prefeito para compor a chapa com Roberto. “Não há nenhum tipo de aborrecimento entre o PMDB de Bom Jesus da Lapa e o comando estadual da sigla. Até porque eu, Roberto, Lúcio e Geddel somos velhos amigos e fazemos questões partidárias combinados”, afirmou o deputado em entrevista ao Bahia Notícias. Maia também falou sobre uma resolução do PMDB baiano registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), que determinou preferência por candidatura própria e o firmamento de coligações “desde que previa e expressamente autorizadas pela Comissão Executiva Estadual”. Consultado, o presidente estadual da legenda, Lúcio Vieira Lima, confirmou que o acerto em Bom Jesus da Lapa teve o aval da Executiva. “A resolução previa uma análise caso a caso. O caso de Bom Jesus nos foi trazido por Arthur Maia e se incluiu na esfera do PMDB de honrar compromissos. Além disso, o projeto do PMDB já está implementado lá. Ele [Hildebrando] não sai como oposição a Roberto Maia. A Executiva entendeu as razões e não criará obstáculos”, disse Lúcio. A coligação firmada no município contraria a atual tendência do PDMB, que se coloca como oposição ao PT no plano estadual. (Bahia Notícias)

João Leão receberá título de cidadão de Salvador

Pré-candidato à prefeitura de Salvador pelo PP, o secretário da Casa Civil João Leão receberá no dia 30 de março o título de cidadão da capital baiana na Câmara Municipal. De saída da administração soteropolitana, o recifense Leão retorna à Brasília no final do mês para reassumir a sua vaga na Câmara dos Deputados. Nesta quarta-feira (14), foi realizado um almoço de despedida para o pepista com a presença de 24 vereadores. Correligionário de Leão, o prefeito João Henrique não compareceu ao evento porque foi a uma consulta médica. (Bahia Notícias)

Deputado do PSDB é acusado de racismo contra servidor

O deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) foi acusado nesta quarta-feira, de racismo praticado dentro do Congresso. A Polícia do Senado vai investigar a ocorrência, que teve como alvo um servidor público. O boletim de ocorrência informa que o Leréia chamou o policial de pele negra de “macaco” e que mandou que ele “procurasse um pau para subir”, antes de se dirigir do plenário para o cafezinho dos senadores. A ofensa, de acordo com o documento, começou quanto o policial, que trabalha no Senado e não na Câmara, pediu ao deputado que se identificasse. Irritado, Leréia respondeu que o servidor deveria saber quem era ele ou que, então, “procurasse na Internet porque ele não iria se identificar”. E repetiu a sugestão de “procurar um pau para subir”, ofensa testemunhada de perto por dois senadores. Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) pediu ao policial que “não retornasse mais a falar com o cidadão que se dizia deputado”.”Foi feio, o segurança usou a prerrogativa, mas ele não quis se identificar”, lembrou Valadares. Leia mais no Estadão.
(Política Livre / Foto: Google)

Zé Dirceu fala sobre trabalho de Vacarezza como líder do governo

O novo líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), mal tomou posse, ontem. E já começa o disse me disse.

De novo, pergunto, a quem interessa vazar a informação de que o líder Candido Vaccarezza teria sido incompetente e desleal com a presidenta? Que ele não teria o apoio da base do governo? Ao PT e a sua bancada? Claro que não. Aos que ambicionavam seu cargo? Espero que não. Pior é apresentar como causa da sua substituição por Arlindo Chinaglia, natural e legítima, um direito líquido e certo da presidenta, as derrotas do governo na votação dos royalties da Petrobras ou do Código Florestal.

Nenhum dos dois assuntos teve qualquer coisa a ver com o  líder do governo e, sim,  com a própria divisão da bancada do PT. No caso do Código Florestal, ele foi resultado da posição da imensa maioria dos Estados. No caso dos royalties, os entendimentos passam pelos governadores e suas bancadas.

Assim, segundo alguns, uma mudança na liderança da Câmara, da forma como aconteceu, acabou contaminada pela mudança no Senado, fruto direto de uma votação específica – a aprovação do nome à diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) - e de questões internas do PMDB.

Cândido Vaccarezza serviu com competência e lealdade aos  governos do presidente Lula e da presidenta Dilma, à sua bancada, ao seu partido e aos aliados. E a própria oposição é testemunha. Lamentável que não seja reconhecido.
(Blog do Zé Dirceu)

Internautas pedem saída de Luiza Bairros

O site Afropress (www.afropress.com) fez uma enquete indagando aos seus leitores qual a avaliação sobre o trabalho de Luiza Bairros à frente da SEPPIR e o resultado foi:

APROVADA - 30%

PRECISA MELHORAR - 11%

TEM QUE SAIR - 59%.

A insatisfação é mostrada a toda hora e em todos os lugares. Agora cabe a Presidenta Dilma ver, ouvir e exonerar!

segunda-feira, 12 de março de 2012

AFROPRESS critica Bairros e reintera nome de Paim para SEPPIR

Ainda que a Presidente Dilma Rousseff venha a não aceitar a sugestão do ex-Presidente Lula de nomear o senador Paulo Paim para a Secretaria da Igualdade Racial, ou que Paim decida que o melhor é continuar no Senado, uma coisa é certa: não há um único analista bem informado que aposte um tostão na continuidade da ministra Luiza Bairros no cargo.

Todos rigorosamente dão como favas contadas que a SEPPIR terá novo ou nova titular a partir do próximo mês, quando a Presidente, retornando das viagens a Cuba e ao Haiti, completará a mini-reforma ministerial.

Apenas uns poucos porta-vozes, sob o comando de notório bravateiro, que tem por hábito o alarido e o mau costume de dirigir-se aos interlocutores como se deles fosse superior, (desnecessário frisar que, em relação a brancos com algum poder sua postura é diametralmente oposta), insiste em ignorar o óbvio.

E pior: tais figuras – especialmente, o notório boquirroto - passaram a apostar na desinformação e na manipulação como estratégia para esconder o que todos os grandes jornais, como a Folha de S. Paulo - e não apenas a Afropress – deram com destaque.

Nenhuma linha, nenhum registro, tampouco da entrevista em que Paim tornou públicos o descontentamento e o desconforto com esse modelo de gestão da SEPPIR, foi registrada pelos seguidores da ministra, pois em se tratando de comunicação, o máximo que admitem é a propaganda.

Daí, o Jornalismo que fazemos - que não se confunde com genéricos “chapas brancas” encontráveis na praça - ter passado a figurar como inimigo a ser abatido, no vale-tudo insano a que se propuseram e na crença vã de que nos calarão.

E o pior é que a posição, que condiciona o debate democrático à fixação de regras prévias à cargo de quem está no Poder, parece encontrar eco em declaração recente da - por enquanto - ministra Luíza Bairros.

Ao responder a críticas do Presidente da Federação Nacional da Tradição e Cultura Afro-Brasileira (FENATRAB) e do Conselho de Ministros do Instituto Latino-Americano de Tradições Afro-Bantu (ILABANTU), sacerdote Walmir Damasceno (Tata Kwa Nkisi Katuvanjesi), que pediu sua saída, Bairros, em resposta ao jornalista Roldão Arruda de O Estado de S. Paulo, disse o que pensa.

Disputas políticas são saudáveis, porém, esse debate não pode ocorrer na base da desqualificação sistemática de quem ocupa cargos nos ministérios, disse ela, para concluir no tom professoral que caracteriza suas falas: “Uma coisa que as pessoas não percebem é que, numa sociedade racista, os ataques a uma pessoa negra acabam atingindo a todos nós, negros. É assim que o racismo opera” (...).

A declaração passou desapercebida, mas é reveladora. Por essa ótica todos nós negros, independente das nossas diferenças religiosas, políticas, partidárias, ideológicas, culturais, devemos nos conformar e nos alinhar ao padrão uniforme de pensamento. Apenas os brancos tem o direito ao debate livre de idéias. A nós, restaria o papel de nos conformar ao que uns poucos (os donos do movimento e ou ocupantes de ministérios), digam que é certo ou errado.

A conclusão não poderia ser mais óbvia. Negro que joga no meu time, pensa como eu, ou me obedece, é amigo. Negro que não joga no meu time, é inimigo. Suas opiniões em relação ao que penso – se tiverem a ousadia de expressá-las em público – significam “desqualificação pessoal” e devem ser tratadas como manifestação de racismo – “é a lógica como o racismo opera”, nas palavras da ministra.

Eis a síntese.

A concepção estreita de Bairros e seus seguidores é rigorosamente antidemocrática, retrógrada porque toma divergência de opinião como sinônimo de “desqualificação pessoal”.

No que nos toca, não abrimos mão do direito constitucional à liberdade de opinião e expressão, ao nos propormos ao desafio - que alguém já chamou de “missão suicida” - de fazer Jornalismo, independente do Estado, de Partidos, de Governos, comprometido com a luta antirracista e por Igualdade, sem ignorar as nossas próprias contradições.

Ao fazê-lo, com todos os sacrifícios, incompreensões - e também erros, por óbvio, como acontece em qualquer atividade humana - apostamos na formação de uma opinião pública negra e antirracista - independente de partidos e de governos - capaz de influenciar na pauta política do país, sem o que não teremos mudanças profundas no Brasil.

Por isso, somos tratados como inimigos, ainda que nos quase sete anos da Afropress não se registre em nossas críticas – por mais duras e contundentes -, uma vírgula que tenha enveredado para o terreno da desqualificação pessoal.

Nesse sentido, a posição sempre sensata, equilibrada e séria do senador Paulo Paim, ao advogar que a SEPPIR “precisa de uma chacoalhada”, é a melhor resposta, fala por nós. “(...) é uma mídia competente, crítica e tem de ser crítica mesmo, fazer mais uma mídia prá bater palmas para o Poder não tem sentido de ser, mas ouvindo a todos, naturalmente de forma equilibrada, mas apontando caminhos e fazendo entrevistas que tenham um mínimo de senso crítico propositivo, eu diria, em relação ao que está aí, por isso que ela é tão lida”, foram literalmente as palavras com que se referiu a Afropress.

A SEPPIR que o Movimento Negro demandou, esse espaço mínimo nas entranhas do Estado racista brasileiro, não pode ser ocupado por quem não tem a mínima noção do que significa o direito democrático de opinião e de expressão.

Como se vê, não é por acaso que a avaliação da atual gestão da SEPPIR, na Esplanada se resume numa palavra: apagada.
(AFROPRESS / Imagem: Google)

Com denúncias da Record, Ricardo Teixeira renuncia à presidência da CBF após 23 anos

Ricardo Teixeira renunciou ao cargo de presidente da CBF nesta segunda-feira (12). O cartola também deixou a presidência do COL (Comitê Organizador Local), da Copa do Mundo de 2014.
Em seu lugar, assumirá José Maria Marin, vice-presidente da entidade e que, recentemente, ganhou notoriedade ao roubar uma medalha após a final da Copa São Paulo de Futebol Júnior.
Veja os principais trechos da carta de renúncia de Ricardo Teixeira 

Romário: "Exterminamos um câncer"

Justiça suíça manda Fifa divulgar dossiê
Teixeira compra cobertura de homem ligado à CBF
Para chegar ao ponto de pedir demissão, Ricardo Teixeira viu seu mundo desmoronar. Se antes dizia que tirou de letra a CPI do futebol, instaurada em 2000 e finalizada, sem dar em nada, em 2001, agora o peso das denúncias o abalaram.
Novo presidente da CBF diz que dará continuidade ao trabalho de Teixeira 

Marcos Pereira: O povo foi ouvido?

Teixeira, Marín e medalha viram assuntos mais comentados no Twitter após renúncia

Perdeu aliados no governo federal – a presidente Dilma Rousseff não o suporta – e, na Fifa, não tem mais em Joseph Blatter, mandatário da entidade, a figura de um aliado.
Para ficar praticamente isolado, foi fundamental a série de reportagens apresentadas pela Rede Record sobre o cartola brasileiro, em junho do ano passado. Um mês antes, Teixeira já estava em maus lençóis com o documentário da BBC de Londres, que o acusava de ter recebido propina na Suíça.
Corretora acusa Ricardo Teixeira
Teixeira reage com deboche
Foi apenas a primeira denúncia. Em Brasília, deputados começaram a se movimentar para cobrar explicações sobre a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. O enriquecimento do mandatário desde que assumiu a direção da CBF chamou a atenção.
A procuradoria do Rio de Janeiro abriu inquérito para apurar as denúncias de corrupção contra Ricardo Teixeira. A decisão do promotor-geral da República, Roberto Gurgel, aconteceu depois que o presidente do PRB (Partido Republicano Brasileiro), Marcos Pereira, apresentou formalmente as denúncias contra Teixeira.
Deputados cobram explicações sobre gastos
O MPF (Ministério Público Federal) de São Paulo também pediu a abertura de mais uma investigação contra o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. O procurador da República Marcelo Freire quis que a PF (Polícia Federal) apurasse se houve golpes "de autoria da quadrilha integrada por Teixeira, em desfavor do patrimônio da CBF". Acompanhe mais em http://www.r7.com/.

Professores das redes estadual e municipal paralisam atividades nesta quarta

Professores das redes estadual e municipal de ensino vão suspender as atividades nas próximas quarta, quinta e sexta (14, 15 e 16 de março). O movimento é iniciativa da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) para exigir o cumprimento do piso salarial, que teve reajuste de 22% no final de fevereiro deste ano. tambpem faz parte das reivindicações o envio de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) o segmento educacional e plano de saúde plano de saúde para os professores da rede municipal de ensino. Uma passeata será realizada na quarta-feira, a partir das 9h, uma passeata, saindo da Praça da Piedade. Na quinta-feira  representantes da rede municipal de ensino se reunirão na sede da Secretaria de Planejamento (Seplag) para cobrar a inclusão de um plano de saúde aos seus benefícios. Já na sexta, um debate sobre a previdência será realizado na Faculdade Olga Mettig, no bairro da Mouraria. (Correio / Política Livre)

PCdoB quer eleger 30 prefeitos e 300 vereadores na Bahia

O Comitê Estadual do PCdoB na Bahia aprovou neste sábado, um documento estabelecendo as metas do partido para as eleições de outubro. Entre as principais deliberações está a eleição de, no mínimo, 30 prefeitos e prefeitas, além de 300 representantes para as câmaras de Vereadores em todo o estado, com destaque para grandes centros políticos, como Salvador, Juazeiro, Lauro de Freitas, Itabuna, Guanambi e Vitória da Conquista. “A disputa nestes municípios terá caráter prioritário para o PCdoB, porque são centros políticos, em que temos viabilidade eleitoral. Por isso, a direção estadual reafirmou as candidaturas nestes municípios, colocando-as como prioritárias, por considerá-las candidaturas viáveis, no ponto de vista eleitoral”, informou o presidente do PCdoB na Bahia e deputado federal, Daniel Almeida. (Política Livre)

Freixo do PSOL terá Marcelo Yuka como vice na chapa

O deputado estadual Marcelo Freixo, do PSOL, pré-candidato à Prefeitura do Rio nas eleições de outubro, escolheu para ser o vice em sua chapa o músico e compositor Marcelo Yuka. Ex-baterista da banda O Rappa e conhecido por escrever canções de protesto contra a desigualdade social, Yuka, filiado ao mesmo partido do parlamentar desde 2010, ficou paraplégico depois de ser baleado, há quase 12 anos, em um assalto na Tijuca, Zona Norte da cidade, bairro onde mora. O anúncio oficial da chapa será feita por Freixo logo após uma reunião com integrantes do diretório regional do PSOL, prevista para ocorrer em duas semanas. O convite, já aceito por Yuka, foi feito pelo deputado na última sexta-feira, na casa do músico. Os dois vão se encontrar novamente hoje para iniciar a discussão do programa de governo. Leia mais em O Globo. Política Livre. Imagem: GOOGLE.

PSB não se aliará a Serra, diz Eduardo Campos

Governador de Pernambuco e presidente do PSB federal, Eduardo Campos decidiu não permitir que o diretório paulistano do seu partido se alie ao tucano José Serra, hoje o principal antagonista do petista Fernando Haddad, candidato de Lula. Eduardo alega que a campanha de São Paulo ganhou contornos nacionais. E afirma que seria um “despropósito político” ceder o tempo de tevê do PSB para que Serra ataque o governo Dilma Rousseff e, sobretudo, seu amigo Lula. A deliberação já foi comunicada ao prefeito Gilberto Kassab, principal aliado de Serra e parceiro político de Eduardo. Não será formalizada, porém, antes de junho, prazo limite para realização das convenções municipais. Tenta-se ganhar tempo para dissolver um impasse. Eduardo pende para o apoio a Haddad. Menos pelo candidato, mais por Lula. E o PSB-SP, hoje majoritariamente pró-Serra, gostaria pelo menos de construir uma alternativa “neutra”. Busca-se uma opção que permita à legenda fugir da polarização PT versus PSDB. Como? Constituindo na capital paulista um bloco de três partidos: PDT, PCdoB e PSB. Aproxima-os a aversão ao PT. Distancia-os o excesso de nomes. Leia mais no Blog do Josias. (Política Livre)

PSDB oferece secretaria em SP para ter apoio do PDT a Serra

Para firmar o apoio do PDT em um momento de turbulência na base aliada da gestão Dilma Rousseff, o governo tucano de São Paulo abriu espaço para o partido em sua secretaria do Trabalho e convidou de surpresa para a posse do novo titular da pasta José Serra, pré-candidato à Prefeitura da capital. A vaga no secretariado do governador Geraldo Alckmin faz parte de uma negociação para que os trabalhistas apoiem sua reeleição em 2014. O PSDB, no entanto, começou a se movimentar para tentar atrair o partido para a candidatura de Serra. O PDT está empenhado em lançar na capital paulista seu presidente, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força. A presença de Serra na posse do secretário Carlos Ortiz foi uma primeira tentativa de demonstrar prestígio à legenda e abrir caminho para as conversas. O PDT integra a base do PT em Brasília e apoiou a eleição de Dilma Rousseff em 2010, mas está próximo dos tucanos em São Paulo. O espaço aberto na secretaria estadual ao partido, no entanto, precede a pré-candidatura de Serra e está atrelada apenas à reeleição de Alckmin, sem vínculo com a disputa municipal.(Agência Estado // Imagem: GOOGLE)